➔ Manual Para Ser Uma Pessoa Good Vibes

Ser uma pessoa good vibes não significa que você vive no mundo da lua e ignora as situações menos agradáveis ​​da vida. Na verdade,  significa apenas que você vivencia as coisas desagradáveis ​​de uma forma mais positiva e produtiva.

Você acredita que o melhor vai acontecer, não o pior.

Se os pensamentos que passam pela sua cabeça são, em sua maioria, negativos, sua visão da vida é mais provavelmente pessimista.

Se seus pensamentos são principalmente positivos, você provavelmente já possui uma boa vibe, ou seja, alguém que pratica o pensamento positivo.

Os benefícios de seguir esse estilo de vida são muitos:

  • Reduz o estresse diário
  • Você tem uma saúde melhor
  • Uma forte confiança
  • Viva uma vida mais longa
  • Viva uma vida mais feliz
  • Você vai ter mais amigos
  • Melhor gestão de decisões importantes

Se você tende a ter uma perspectiva negativa, não espere se tornar good vibes da noite para o dia. Mas, com a prática, eventualmente sua conversa interna conterá menos autocrítica e mais autoaceitação.

Você também pode se tornar menos crítico em relação ao mundo ao seu redor.

Leia Agora:  10 Dicas para Ser Uma Pessoa Madura

Quando seu estado de espírito é geralmente otimista, você é mais capaz de lidar com o estresse diário de uma maneira mais construtiva. Essa capacidade pode contribuir para os benefícios amplamente observados do pensamento positivo para a saúde.

Como ter uma vibe positiva?

Mudar tudo o que você aprendeu na vida não é fácil, impor uma vibe positiva a partir de hoje achando que isso vai atrair coisas positivas em sua vida não é assim tão simples.

Para mudar esses padrões negativos, siga esses exercícios e práticas.

1. Use palavras positivas ao falar

Se você disser constantemente “Não posso”, poderá se convencer de que é verdade. Substitua palavras negativas por positivas.

Diga a si mesmo que você faz todo o possível para ter um relacionamento feliz, diga a si mesmo que faz todo o possível para ter uma carreira brilhante, diga a si mesmo que faz todo o possível para se manter em forma.

2. Evite todos os sentimentos tóxicos

Não deixe que pensamentos e sentimentos negativos dominem quando você estiver de mau humor. Mesmo que por algumas horas por dia, remova a negatividade e concentre-se nas coisas positivas de sua vida.

3. Use palavras que atraem sucesso

Preencha seus pensamentos com palavras que o façam sentir-se forte, feliz, com controle sobre sua vida. Faça um esforço para se concentrar nessas palavras, e não nas que sugerem fracasso ou incompetência.

4. Pratique afirmações positivas

Um dos exercícios mais comuns para ser uma pessoa mais good vibes é a afirmação positiva. O que isso significa? Comece a repetir uma frase positiva como “Mereço ser feliz” ou “Mereço ser amado“.

Acreditar que essas afirmações são verdadeiras e repeti-las sempre trará uma opinião mais positiva sobre sua vida.

5. Redirecione seus pensamentos

Este método usado por psicoterapeutas ajuda a controlar seus pensamentos quando você começa a sentir emoções negativas, como depressão ou ansiedade.

Como você pode fazer isso?

Quando você sente tal emoção tomando conta, você começa a gerar uma imagem mental feliz, uma imagem positiva, algo que o faz se sentir melhor para manter seus sentimentos negativos sob controle.

6. Comece a pensar que você terá sucesso

Nada se compara à autoconfiança que cria uma realidade de sucesso. Coloque suas dúvidas de lado e acredite que vai conseguir cumprir os objetivos.

7. Analise o que deu errado

Ser good vibes não significa negar que nada pode dar errado. Em vez disso, reserve um tempo para ver o que deu errado e o que levou à situação atual, a fim de evitar erros futuros e olhar para o futuro de forma mais positiva.

8. Perdoe a si mesmo

Estar sempre argumentando por coisas que deram errado não vai mudar nada. Diga a si mesmo que você está perdoado e permita que siga em frente.

9. Pense no fracasso como uma oportunidade

Às vezes, as coisas mais negativas em nossas vidas nos dão oportunidades que talvez não veríamos de outra forma. Por exemplo, perder o emprego pode ser uma boa oportunidade para abrir seu próprio negócio ou voltar a estudar!

10. Trabalhe sua imaginação

Visualizar o que você deseja alcançar ou a pessoa que deseja ser é uma grande motivação para levá-lo até lá e fazer você pensar de forma mais positiva sobre a distância que percorreu até o destino.

Conclusão

Pessoas good vibes têm probabilidade maior de sucesso do que as negativas. Quando você implementar o pensamento positivo em sua vida, vai perceber que o sucesso se torna mais fácil e não é tão difícil como muitas pessoas pensam.

Gostou do nosso artigo? Compartilhe e ajude pessoas.

Consiga uma Oportunidade de Emprego RÁPIDO

A melhor maneira de pedir uma oportunidade de emprego é construindo relacionamentos – e é mais fácil do que parece.

Mas o problema é o seguinte: pedir emprego pode nos deixar com vergonha.

Você não só precisa admitir publicamente que está procurando algo novo, mas também confiar nas pessoas em seus círculos profissionais e buscar a ajuda delas.

Para tirar um pouco do peso, acompanhe este tutorial que funciona como um guia para organizar suas ideias.

Construa sua rede (network)

rede de pessoas emprego

Sua rede é maior do que você pensa. Inclui todos os membros da sua família, amigos, vizinhos, colegas de trabalho, colegas e até conhecidos casuais. Comece a examinar suas contas de mídia social e listas de contato.

Anote os nomes. Você ficará surpreso com a rapidez com que a lista cresce.

Leia Agora:  Como Pedir Emprego pelo Whatsapp

Pense nas pessoas que você conhece de empregos anteriores, ensino médio e faculdade, igreja, escola de seu filho, academia, ou sua vizinhança.

Pense também nas pessoas que conheceu por meio de contatos próximos: a colega de trabalho de sua irmã; o chefe do seu melhor amigo; a esposa do seu colega de quarto da faculdade; amigos de seus pais; parceiro de negócios do seu tio.

Não se esqueça de incluir pessoas como seu médico, contador ou instrutor de ioga.

Talvez você se sinta desconfortável pedindo favores, ou envergonhado com sua situação profissional. Quaisquer que sejam seus medos, tente manter o seguinte em mente:

  • É bom ajudar os outros. A maioria das pessoas terá prazer em ajudá-lo, se puderem.
  • As pessoas gostam de dar conselhos e serem reconhecidas por sua expertise.
  • Quase todo mundo sabe o que é estar sem trabalho ou procurando emprego. Eles terão empatia com sua situação.
  • O desemprego pode ser isolador e estressante. Ao se conectar com outras pessoas, você com certeza obterá o encorajamento, companheirismo e apoio moral muito necessários.
  • Reconectar-se com as pessoas em sua rede deve ser divertido – mesmo se você tiver uma agenda. Quanto mais parece uma tarefa árdua, mais tedioso e cheio de ansiedade será o processo.

Às vezes, uma oportunidade de emprego surge nos lugares mais improváveis. Esteja aberto à comunicação e networking com outras pessoas em sua área.

Seja em um evento do setor, por e-mail ou até mesmo por plataformas de mídia social como o LinkedIn. Permita-se conectar-se com outras pessoas e tornar sua presença conhecida.

Descubra o que você quer antes de começar

pensando em pedir uma oportunidade de emprego

O networking é mais eficaz quando você tem metas de empregador e de carreira específicas. É difícil  pedir uma oportunidade de emprego com uma frase genérica do tipo “avise-me se souber de alguma coisa”.

Você pode pensar que terá mais sorte no trabalho ao se abrir para todas as possibilidades, mas a realidade é que essa “abertura” cria um buraco negro que suga todo o potencial de rede da conexão.

Uma solicitação genérica de rede para um trabalho é pior do que nenhuma solicitação, porque você pode perder o contato e a oportunidade de rede.

Pedir informações específicas, leads ou uma entrevista é muito mais focado e fácil. Se estiver tendo problemas para focar sua busca de emprego, você pode pedir ajuda a amigos próximos e familiares, mas evite contatar pessoas mais distantes em sua rede até que você defina objetivos claros.

Participe de eventos profissionais

evento de emprego

Workshops e conferências são dedicados a aprimorar suas habilidades e construir sua rede. Geralmente, essas conferências são preenchidas com outras pessoas que têm habilidades e interesses semelhantes, tornando menos difícil iniciar uma conversa com a pessoa ao seu lado e mais fácil falar sobre objetivos relacionados ao trabalho.

Você também pode planejar com antecedência e preparar perguntas para palestrantes e participantes específicos.

Seja voluntário

Isso pode parecer incomum, mas se você está procurando uma oportunidade de emprego, o voluntariado é uma ótima maneira de conhecer novas pessoas.

Você pode iniciar conversas facilmente sobre o trabalho que está procurando. Também é uma ótima maneira de ganhar experiência e conhecer pessoas de outras áreas.

Peça conselhos, não um emprego

Não peça emprego, um pedido vem com muita pressão. Você quer que seus contatos se tornem aliados em sua busca de emprego, não os façam sentir-se emboscados, então peça informações ou insights. Se eles puderem contratá-lo ou indicar alguém que possa, eles o farão. Do contrário, você não os colocou na posição desconfortável de recusar ou dizer que não podem ajudar.

Avalie sua rede:

  • Você acredita que sua rede conhece a sua real situação?
  • Sua rede é desafiadora o suficiente para apoiá-lo?
  • Sua rede parece vibrante e dinâmica?
  • Sua rede representa seus objetivos futuros tanto quanto seu passado?
  • As redes conectadas à sua rede são fortes?

Currículo específico

Assim como sua carta de apresentação, cada currículo enviado deve ser focado em um trabalho específico. Certifique-se de destacar certas habilidades e experiências que atendem a essa posição.

Leia Agora:  Curso de Informática no Currículo: como colocar?

Sem eles, você pode passar despercebido por um sistema de rastreamento de candidatos ou pelo gerente de contratação e ser imediatamente desqualificado para o trabalho. Deixe de fora coisas que têm muito pouco a ver com a posição, para que você tenha espaço para o que tem.

Mantenha a simplicidade

Se você está no mercado de trabalho há muitos anos e tem experiência, deveria listar tudo? não exatamente. Ao relatar experiências e experiências de trabalho, mantenha-as atualizadas e simples.

Os últimos três empregos ou 5 a 7 anos de tempo de trabalho são suficientes para ilustrar claramente sua experiência de trabalho. Fornecer muitas informações pode ser opressor e irritar em vez de impressionar as pessoas.

Emprego não é tudo

Muitos candidatos a emprego passam semanas ou até meses sem encontrar o emprego certo. Isso deixa uma lacuna na seção de histórico de empregos, o que muitas vezes faz os recrutadores temerem que os candidatos não sejam confiáveis.

Felizmente, sua experiência de trabalho não é todo o conteúdo do seu currículo.

Certifique-se de apresentar qualquer trabalho ou projeto voluntário que você fez durante o intervalo. Se você era um pai que fica em casa, mencione isso também. Os recrutadores querem saber o que você estava fazendo e como estava desenvolvendo suas habilidades enquanto não trabalhava para uma empresa.

Leia Agora:  Colocar Inglês no Currículo CORRETAMENTE

Não tente enganar

Quando chega a hora de uma entrevista, os empregadores não querem ver sorrisos falsos ou reações de ensaio. Eles querem saber quem eles querem contratar e você deseja combinar a posição e cultura. Trapaça não o ajudará de forma alguma.

Diga o que você acha que seu empregador deseja ouvir pode encontrar um emprego, mas o emprego pode não ser adequado para a pessoa que você realmente deseja ser. A honestidade é a melhor maneira de mostrar suas habilidades e conseguir o emprego ideal.

Sinceramente, pedir uma oportunidade de emprego é um desafio. Mas é possível se você acreditar e nunca desistir. Se você acha que outra pessoa precisa ler esse artigo, compartilhe com ela e faça o bem.

Colocar Inglês no Currículo CORRETAMENTE

Chega a hora de atualizar seu currículo e então você pensa: qual a melhor maneira de citar um curso de inglês ou outros idiomas? Será que vale a pena mencionar isso aos empregadores?

Neste artigo, veremos quando você pode colocar curso de inglês no currículo (ou outra língua estrangeira) em seu currículo de trabalho.

Quando devo colocar inglês no currículo?

Antes de colocar o curso de inglês em seu currículo vale a pena você considerar isso como uma habilidade comercializável no setor para o qual está se candidatando.

Mas se você é bom em inglês ou tem experiências incríveis de intercâmbio, não tenha medo de mencionar o inglês em seu currículo.

Você precisa ser fluente?

Não.

Ser fluente em inglês ou saber vários idiomas o marca como um candidato diversificado com alta capacidade de resolução de problemas. Fluência em idiomas exibe inteligência e direção também.

Então, se você não está se candidatando a um emprego que exija inglês, é um conjunto exclusivo de habilidades que o diferencia de outros candidatos.

Você pode colocar inglês quando a vaga de emprego não exige?

Claro que sim. Use o inglês em seu currículo, mesmo quando se inscrever em setores onde línguas estrangeiras são irrelevantes (por exemplo, para ser um vendedor interno de loja). Os entrevistadores estão curiosos sobre sua experiência com o idioma e viagens, afinal isso ajuda a quebrar o gelo e compartilhar algo sobre você.

Quando você NÃO DEVE listar o  inglês em um currículo?

Se você quiser manter seu currículo conciso e relevante para o trabalho para o qual está contratando. Por exemplo, se inglês é apenas um hobby, talvez considere mencioná-lo na entrevista, mas opte por não colocá-lo em um currículo.

Quando você DEVE listar o francês em um currículo?

Se o currículo é mais longo, então sinta-se à vontade para relatar em detalhes sua experiência em inglês.

Níveis de habilidades

Quando se trata do processo de construção de um currículo, muitos candidatos gostariam de incluir seu conhecimento de um determinado idioma para melhor exibir suas capacidades e contribuições potenciais para uma empresa.

Isso é algo que os candidatos costumam incluir na seção “Habilidades”, “Cursos” ou “Idiomas” de seu currículo. Embora seja uma adição muito pequena, pode fazer toda a diferença nas suas chances de conseguir o emprego.

Veja a seguir os diferentes níveis de proficiência no idioma e como alguém poderia incluí-lo em seu currículo!

niveis de ingles para curriculo

Sem proficiência

Este é o nível mais baixo de proficiência no idioma. Nesse nível, os falantes são incapazes de formar sentenças ou manter conversas. Embora se esperasse não incluir a falta de conhecimento em algo em um currículo, a proficiência nesse nível poderia ser indicada como “Sem inglês” (por exemplo).

Proficiência básica (A1)

Este nível indica um domínio muito simples do inglês. Nesse nível, uma pessoa pode encadear frases e conversar usando perguntas e respostas simples. Em um currículo, isso pode ser descrito como “Inglês básico”.

Baixo intermediário (A2)

Neste nível, o falante é capaz de responder a tarefas / comandos básicos de trabalho, pode manter uma conversa casual sobre a vida pessoal até certo ponto e pode participar de uma conversa básica. Os estudantes neste nível podem precisar de mais ajuda para conduzir conversas mais longas ou complexas. Em um currículo, isso pode ser denominado “Inglês nível médio“.

Intermediário (B1)

As pessoas neste nível são capazes de se comunicar neste idioma com poucos problemas ao longo do dia. Eles podem fazer contribuições verbais para reuniões maiores, conversar com facilidade com clientes e realizar a maioria das funções que forem solicitadas.

Seu vocabulário é bastante extenso, embora os falantes possam ter um sotaque. Se os falantes precisam de ajuda com relação ao idioma, na maioria das vezes é perguntando sobre frases sutis, matizadas ou idiomáticas. Denotado como “Inglês de Nível Profissional”.

Avançado (B2)

Este nível é o nível de proficiência desejado pela maioria das empresas. Os falantes neste nível são virtualmente fluentes. Eles são capazes de manter conversas em um nível casual e profissional sobre qualquer assunto. O vocabulário aqui é muito extenso, embora os falantes possam ter um leve sotaque e possam tropeçar em poucas palavras ou frases ao longo do dia. Denominado como “Inglês Profissional Avançado”.

Avançado ou Fluente (C1 e C2)

os falantes deste nível são totalmente fluentes no idioma. Não há sotaque e na maioria das vezes os falantes foram educados nesse idioma. Além disso, espera-se que os profissionais neste nível conheçam o significado cultural por trás das frases e palavras. Pode ser indicado como “Inglês nativo”, “Inglês e francês bilíngue”, “Fluência idiomática em Inglês”.

Leia Agora:  Curso de Informática no Currículo: como colocar?

Exemplos para colocar curso de inglês no currículo

Veja abaixo os modelos de como você adicionar cursos de inglês em seu currículo incluindo conhecimento em outros idiomas.

como colocar ingles no curriculo

Modelo 1

  • Português: língua nativa
  • Inglês: fluente (leitura, escrita, compreensão oral); intermediário (falando)
  • Francês: intermediário (fala, leitura); básico (escrita)
  • Espanhol: fluente (fala, escuta, leitura)
  • Língua de sinais espanhola

Modelo 2

  • Inglês: língua nativa
  • Francês: proficiência profissional limitada (B2)
  • Alemão: proficiência profissional total (C1)

Modelo 3

  • Português (língua materna)
  • Inglês, bom domínio do inglês falado com várias estadias na Grã-Bretanha e Irlanda. Certificado CERF B2 (junho de 2013)
  • Familiarizado com Inglês Técnico e Comercial, trocas de telefone e e-mail, redação de relatórios e apresentações praticadas.
  • Francês de conversação

Modelo 4

  • Português: língua materna
  • Inglês: Bom nível falado e escrito. Certificado CEFR B2 (junho de 2013)
  • Francês: bons conhecimentos de trabalho. Preparando o certificado CEFR B1 (junho de 2011)
  • Espanhol:  Certificado Basic-A2

Se você está construindo um currículo pode colocar curso de inglês, mas mantenha seu currículo curto. Talvez você possa deixar de mencionar o inglês em seu currículo, mas mencione suas habilidades no idioma em outra área de sua aplicação, como durante a entrevista de emprego.

Como Ter Ânimo Para Estudar: 13 Dicas Simples

É difícil para você ter ânimo para estudar?

É mais fácil assistir a vídeos ou navegar no feed da sua rede social… Mas a data de suas provas está se aproximando rapidamente.

Você tem uma sensação crescente de pânico, mas não sabe por onde começar. Quanto mais você entra em pânico, mais difícil é começar a estudar?

Se esta é a situação em que você se encontra, continue lendo.

Neste artigo, conheça algumas estratégias comprovadas que os estudantes bem-sucedidos usam para ter vontade de estudar.

Prepare-se para dizer adeus à procrastinação!



Começar é a parte mais difícil

Leia Agora:  Como Estudar Raciocínio Lógico (PARA CONCURSOS E AFINS)

Começar é geralmente a parte mais difícil do estudo. Tente começar com seu assunto favorito primeiro e só depois passe para assuntos mais desafiadores. Depois de começar, você começará a se sentir mais satisfeito.

Descubra por que você procrastina

livros para estudar

Compreender a ciência da procrastinação pode ajudá-lo a criar seu próprio mecanismo para lutar contra a procrastinação.

A reação emocional de nosso cérebro geralmente precede o raciocínio. Quando nosso cérebro percebe uma experiência agradável, ele produz um hormônio chamado dopamina; da mesma forma, no momento em que sente ansiedade e estresse, o hormônio noradrenalina é secretado em resposta ao estresse.

A secreção desses hormônios no cérebro desencadeia uma resposta emocional em um tempo muito mais curto do que o cérebro leva para pensar com lógica e razão.

Esse jogo de substâncias químicas no cérebro resulta em você não ter ânimo para estudar porque seu cérebro não percebe o benefício de fazer isso.

Você pode perder a motivação para estudar sozinho simplesmente porque o pensamento de realizar essa atividade o desanima. Seu cérebro não percebe nenhuma recompensa imediata associada ao trabalho e rapidamente concebe um mecanismo para fugir do esforço.

Você sente que merece se divertir um pouco antes de começar a estudar. Você superestima sua eficiência e a quantidade de tempo restante para executar a tarefa, enquanto subestima o tempo necessário para concluir a tarefa.

Você garante a si mesmo que será capaz de estudar com mais eficiência com o prazo se aproximando rapidamente.

Alternativamente, pode acontecer que quando você é solicitado a fazer algo fora de sua zona de conforto, você fica oprimido pela complexidade da tarefa, e então você a atrasa em favor de outras tarefas mais simples, na esperança de conseguir alguém para ajudar você para fazer a tarefa.

Se o cérebro percebe a tarefa como uma experiência produtora de estresse em vez de uma experiência produtora de prazer, ele concebe seu mecanismo de escape para evitar o desânimo causado pela possibilidade de um resultado negativo ou desagradável.

Você acaba dizendo a si mesmo que vai fazer um trabalho melhor amanhã, com a mente limpa, quando se sentir mais tranquilo ou descansado.

Seja qual for o motivo, nosso cérebro sempre encontra maneiras de racionalizar nossa tendência de procrastinar; mas o importante é superar isso. Treinar seu cérebro para ver a tarefa em mãos como uma experiência produtora de prazer em vez de uma experiência produtora de estresse aumentará sua disposição para realizar a tarefa.

Aqui estão algumas maneiras de prosseguir:

  • Divida o estudo em partes pequenas, específicas e concretas
  • Priorize suas tarefas e comece
  • Se recompense
  • Respeite os prazos (os prazos externos são mais eficazes)

Saber que a resposta emocional do cérebro pode ser a razão por trás da procrastinação pode ajudá-lo a ter mais disposição para estudar, treinar seu cérebro e ser criativo para superar sua tendência de procrastinar.

Planeje seu tempo




Se você está estudando para um concurso ou prova, planejar e priorizar o tempo que você dispõe faz toda a diferença! Ter uma rotina de estudos é essencial; ajuda você a estruturar logicamente seu dia e organizar sua carga de trabalho, o que o manterá no caminho certo para atingir seus objetivos e também lhe dará um senso de motivação.

Tente escrever uma lista de tarefas antes de dormir todas as noites, pois isso divide as tarefas e motiva a alcançar seus objetivos diários e é muito gratificante quando todos eles estão marcados! Isso também significa que você pode ser mais produtivo começando o dia imediatamente.

Bloqueie distrações

Atualizações de mídia social, Netflix, notícias, pode causar falta de vontade de estudar e nos oferecer todos os tipos de distrações para fazer as coisas. Se você não consegue se conter, remova a distração ou escolha um ambiente propício ao estudo, livre de interrupções.

Mantenha seu telefone em um cômodo diferente, por exemplo, e use-o apenas nos intervalos determinados. Isso fornecerá um foco melhor para que você possa se concentrar nos estudos em vez de pausar a cada dez minutos para verificar todas as notificações. Às vezes, ouvir determinada música pode ajudá-lo a se concentrar e bloquear qualquer som que distraia.

Faça ou avalie sua rotina de estudo

Às vezes, a falta de ânimo para estudar está ligada à sua rotina de estudos atual. É incrivelmente difícil ficar motivado quando você tem muito conteúdo para ler ou muitos cálculos complicados para resolver.

Se a motivação tem sido um problema consistente recentemente, pode valer a pena dar uma olhada em sua rotina.

Há alguma coisa que precisa ser mudada? Pode ser que suas expectativas sejam muito altas, causando estresse desnecessário. Em vez disso, tente estabelecer uma série de metas menores toda vez que estudar.

Adote uma abordagem diferente para o seu aprendizado, como a técnica Pomodoro realmente pode te ajudar a ter sessões de estudo mais eficazes.

Focar intensamente nos estudos pode afetar sua vontade de estudar. Considere fazer um sistema para você mesmo que incorpore pausas programadas (cerca de 5 minutos) depois de um certo tempo de trabalho (20 minutos). Brinque com isso e veja o que funciona para você.

Concentração



Ao estudar, você precisa estar concentrado. Não estude por senso de dever ou quando você não consegue manter sua concentração. No entanto, você pode aumentar sua concentração com alguns truques simples.

  1. Esforce-se para se interessar pelo assunto que está aprendendo
  2. Estude temas complicados de maneiras diferentes (lendo, assistindo vídeos, fazendo exercícios)
  3. Certifique-se de não estar cansado demais para estudar
  4. Estude em horários regulares de acordo com um plano de estudos

Se preocupações surgirem não lute contra esses pensamentos, pois isso só o distrairá mais. Não agarre os pensamentos, mas deixe-os voar ‘abrindo a mão do pensamento‘.

Mantenha um pedaço de papel e um lápis ao seu alcance para anotar quaisquer pensamentos sobre coisas que você não deve se esquecer de fazer depois de terminar sua sessão de estudo.

Crie um grupo de estudo

Para algumas pessoas trabalhar com um grupo de colegas pode desviar a atenção do objetivo. Mas se você conseguir encontrar um grupo de amigos ou colegas de classe com ideias semelhantes, esta pode ser uma maneira incrível de estudar.

Você tem muitas opções sobre o método usado aqui, você pode questionar uns aos outros ou apenas apoiar os esforços de estudo individual, entre muitos outros. Definitivamente tente fazer isso, mas esteja pronto para sair do grupo se descobrir que alguém não estava levando tão sério quanto você pensava.

Não sobrecarregue em um assunto

Em termos de tempo de estudo, a quantidade não supera a qualidade. Em vez de se limitar a um tópico por horas tentando dominá-lo, você deve alternar entre alguns tópicos diferentes.

Mudar o foco de vez em quando permite que seu cérebro permaneça fresco (e você permanecerá acordado). Fazer pausas durante o estudo também pode aumentar sua produtividade e preservação do material.

Um estudo de 2008 da Universidade de Illinois descobriu que os recursos de atenção do cérebro diminuem após um longo período de foco em uma única tarefa, diminuindo nosso foco e prejudicando o desempenho.

Fazer pausas periódicas, como se afastar da área de trabalho e se movimentar, pode aumentar o ânimo para estudar e ajudá-lo a se concentrar por mais tempo. Tirar um tempo enquanto estuda por longas horas o ajuda a trabalhar no mais alto nível de produtividade.

Não se categorize

Os alunos têm estilos de aprendizagem específicos, incluindo: auditivo, visual e cinestésico. Alguns acreditam que só aprenderá com eficácia quando for ensinado com seu estilo específico. Em um estudo recente publicado na revista Psychological Science in the Public Interest, psicólogos descobriram não há suporte para essa afirmação.

Os alunos usam todos os tipos de estilos de aprendizagem e se beneficiam da alternância entre eles. Para os alunos, isso significa que ler, ouvir e escrever devem ser usados ​​em nossos ambientes educacionais.

Os professores costumam dar aulas em uma variedade de formas.

Você pode aprender o material de várias maneiras: você pode ouvir as palestras em sala de aula, escrever suas anotações, fazer perguntas, escrever os problemas e a lição de casa e ler os capítulos dos livros didáticos e PowerPoints.

Ouvir as palestras ou ler em voz alta para si mesmo satisfaz o lado auditivo da aprendizagem.

Para cumprir o estilo cinestésico de aprendizagem, você pode criar diagramas, mover-se enquanto repete os termos, destacar e sublinhar e trabalhar em grupos. Ler o texto, escrever notas e criar diagramas e fluxogramas satisfazem o aprendizado visual.

Aprenda como você domina melhor novos tópicos

As possibilidades incluem: ouvir os outros, falar com os outros, escrever, ilustrar a situação de alguma forma, ver os outros resolverem problemas e / ou resolver os problemas você mesmo. Talvez alguma combinação desses elementos funcione para você.

Se a sua abordagem usual não estiver funcionando para um tópico, tente outra.

Use várias abordagens para ter ânimo de estudar um novo material: leia a descrição de um livro didático diferente (um que tenha uma abordagem diferente) do mesmo material, pergunte a um amigo sobre como ele percebe o material e / ou peça a um professor diferente para explicá-lo.

Assistir outra pessoa resolver um problema não é NADA a mesma coisa que resolvê-lo sozinho. Você deve dominar a solução de todos os tipos de problemas relacionados de forma razoavelmente eficiente por si mesmo.

Estabeleça práticas de liberação de estresse

Estudo é estresse e desafios. Identificar estratégias para ajudar a equilibrar seu nível de estresse pode impactar muito sua disposição para estudar.

As atividades relaxantes geralmente consistem em passatempos ou atividades durante o tempo livre.

Alguns exemplos são: ler, ouvir ou tocar música, escrever poesia, fazer um diário, assistir TV, jogar, dar uma caminhada, fazer alongamento, meditar ou se exercitar.

Estude para compreender, não decorar

Cuidado ao memorizar. Embora possa ajudá-lo a passar no teste amanhã, se você não entender os conceitos por trás do que está sendo apresentado, o material que você memorizou provavelmente desaparecerá da memória com bastante rapidez.

É difícil ter ânimo para estudar em casa, por isso aprenda como absorver os conteúdos durante as aulas.

No final de cada aula, gaste 30 segundos (ou mais, se puder) revendo em sua mente o que aconteceu nesta aula.

O que foi mais importante, significativo ou interessante?

Escreva esses pensamentos no final de suas anotações do dia, mesmo se eles duplicarem algo que você já escreveu em suas anotações.

A reflexão é uma parte importante do resumo.

Ao fazer o dever de casa, leia o texto com atenção, deliberada e lentamente.

Verifique o entendimento no final de cada fragmento de frase e, em caso de dúvida, releia e pense sobre isso até ter certeza de que entendeu exatamente o que o autor pretendia dizer. Só então você deve prosseguir para a próxima frase.

Depois de chegar ao final de um parágrafo ou seção, reflita sobre o que foi descrito e pergunte a si mesmo as perguntas mais importantes para entender:

O quê ?

  • O que acabou de ser descrito (em suas próprias palavras)?
  • A quais conceitos ele está conectado ou baseado?

Por que?

  • Por que estou sendo solicitado a aprender isso?
  • Por que essa ideia está sendo levantada neste momento?

Como?

  • Como isso se relaciona com o que aprendemos anteriormente?
  • Como posso saber se é verdade?
  • Como isso funciona no mundo em que vivo?

Quando você chegar a um exemplo no texto, não o leia – faça você mesmo, encobrindo a solução até que você tenha resolvido. Se você travar e tiver tentado todas as abordagens que puder imaginar, use o trabalho do autor para “trapacear” e descobrir em que etapa você travou mas não vá além disso!

Descubra apenas o quanto você precisa da solução para se libertar. Resolver um problema sozinho ajuda a desenvolver uma compreensão mais forte – ler a solução de outra pessoa raramente é eficaz.

Depois de trabalhar em algo completamente diferente por um tempo, e talvez novamente um dia depois, questione-se sobre o que acabou de aprender.

O que foi apresentado? Por que é relevante? A que mais ele está conectado? Quais pontos principais e secundários foram feitos? Que tipo de problemas ele ajuda a resolver? Em seguida, encontre alguns desses problemas e resolva-os.

Lembre-se de que “pensar que você entende as ideias” ou a fórmula costuma ser muito diferente de ser capaz de resolver um problema … você deve entender as ideias e ser capaz de resolver os problemas com base nelas antes de estar pronto para fazer um teste.

Se você está tentando memorizar todos os tipos de problemas possíveis e seus padrões de solução, não está tentando entender os conceitos. Pare de memorizar e concentre-se em descrever o problema tanto visual quanto verbalmente.

Esboce (ou “rabisque”) a situação, se possível, e anote o esboço com os principais fatos do problema. Escreva uma lista de variáveis ​​necessárias com uma breve descrição de cada uma.

Ensine e explique o tópico para outra pessoa pessoalmente ou escrevendo o que você diria. Quando você se depara com coisas que são difíceis de explicar, você descobriu uma área que não entende bem (ainda).

Escrever e depois editar uma explicação do tópico até ficar satisfeito é uma ótima maneira de melhorar sua compreensão do tópico.

Se você conseguir encontrar tempo e paciência para abordar os deveres de casa e os estudos dessa maneira, será muito mais fácil ter ânimo para estudar e suas notas também deverão subir. Por quê? Porque você está:

  • gastando mais tempo com o assunto
  • dando a si mesmo tempo para identificar e reforçar as conexões entre as ideias antes de ser testado
  • relembrar novo material respondendo a perguntas que você se faz (questionando)
  • reduzindo o estresse pré-teste
  • aumentando sua autoconfiança ao dominar o material logo após sua apresentação

Altere a localização

Ao contrário da crença popular, a biblioteca não é o melhor lugar para estudar. Estudos mostram que estudar em locais diferentes pode estimular o cérebro e ajudar na concentração.

Tente estudar fora, na cantina, em uma livraria, em uma sala acadêmica, etc. É fundamental que o local escolhido seja confortável e não uma distração em si.

Por exemplo, embora o shopping possa ser estimulante e um lugar que você gosta de estar, provavelmente irá distraí-lo de suas tarefas.

É importante saber quais locais proporcionarão o ambiente mais benéfico e de cultivo. Seu cérebro tende a conectar conteúdo e ambiente, sugerindo maior retenção de material se você estudar cada assunto em um local diferente.

O segredo para ficar motivado para estudar é organizar seu tempo e trabalho e saber como usar sua mente com eficácia.

Neste artigo você viu algumas dicas para organizar seu tempo, combater a falta de vontade de estudar e usar seu cérebro da maneira mais eficiente possível.

Se você acha que esse artigo pode ajudar algum amigo então compartilhe.

Siga estas dicas simples de como ter ânimo para estudar de forma inteligente e logo você estará no caminho para se tornar um estudante de sucesso!

Como Usar Canais de Exercícios para Emagrecer no Youtube

Buscar no Youtube exercícios para emagrecer virou uma tendência nos últimos tempos. A boa notícia é que existem diversos canais que ajudam na rotina de atividades físicas. Hoje você terá uma lista com os melhores deles!

Afinal de contas, de nada adianta sonhar em ter um corpo perfeito se não houver ao menos o mínimo de esforço, não é mesmo? Isso sem falar nos benefícios dos exercícios para a saúde.

Mas independentemente de você ter interesse em canais fitness por razões estéticas ou para aumentar a sua qualidade de vida, opções é que não faltam. Muitos personal trainers e educadores físicos ensinam o passo a passo dos movimentos didaticamente no Youtube.

Se você quer encontrar alternativas de vídeos com explicações práticas e divertidas, continue acompanhando essa lista até o final. Aqui você encontrará muitos canais do Youtube para emagrecer que vale a pena conferir!

Leia Agora:  Como Trincar o Abdômen Do Jeito Certo

1. BeFit

O canal BeFit conta com colaboradores do mundo todo. Apesar da maioria das aulas serem apresentadas em inglês, algumas possuem legendas.

Além do mais, basta acompanhar visualmente para seguir os tutoriais de exercícios de alta qualidade nas mais diversas modalidades. Há playlists de pilates, yoga, ballet fitness, aeróbica, exercícios localizados e muito mais.

Dentre os instrutores que já marcaram presença no canal estão até mesmo Jane Fonda, Denise Austin, Keaira LaShae, Scott Herman e outros diversos profissionais renomados do mundo fitness. Não custa nada conferir.

2. Saúde na Rotina com Diego e Dafne

Uma boa opção nacional entre os canais de exercícios para emagrecer no Youtube é o Saúde na Rotina com Diego e Dafne. A dupla tem como objetivo auxiliar quem busca cuidar melhor da própria saúde mas acha muito chato ter que ir para a academia.

Ela é instrutora de yoga. Ele é educador físico formado pela Universidade de São Paulo. Juntos, eles dão dicas sobre emagrecimento, atividades físicas, alimentação e tudo o que você precisa saber para ter um dia a dia mais leve sem radicalismos.

3. Blog da Mimis

A blogueira Michelle Franzoni já conta com mais de 100 mil inscritos no Youtube. Em seu canal Blog da Mimis, ela mostra como conseguiu emagrecer mais de 30 quilos com mudanças na alimentação e atividades físicas.

Os exercícios são intercalados com receitas fitness. Mas ambos se complementam e contribuem com quem quer um bom canal de exercícios do Youtube para emagrecer e reeducação alimentar.

4. Cia. Daniel Saboya

Se você não gosta de movimentos repetitivos e prefere atividades mais descontraídas, nada melhor do que o canal Cia Daniel Saboya. Esse é o maior canal de dança do mundo, acompanhado por uma audiência gigantesca aqui no Brasil e no exterior.

Todas as semanas, ele lança ao menos 3 vídeos com coreografias detalhadas das músicas mais populares do momento. Basta afastar o sofá e se soltar para queimar muitas calorias dançando.

5. Lu Oliveira

Outro canal de exercícios para emagrecer no Youtube muito popular é o da Lu Oliveira. Ela é professora de educação física e ensina a como fazer exercícios em casa com eficiência, mas sem a necessidade de aparelhos complexos.

Com itens simples como uma cadeira ou até mesmo usando apenas o peso do próprio corpo, você consegue fazer a queima de gorduras localizadas e ficar com tudo no lugar. Além disso, a Lu faz questão de compartilhar dicas para viver bem, com mais leveza, simplicidade e alegria.

6. Gym Virtual

O Gym Virtual é um canal em espanhol, mas a similaridade com a língua portuguesa e o passo a passo dos exercícios nos vídeos torna a compreensão muito mais simples. O canal traz sequências de movimentos para firmar o corpo todo e queimar bastante calorias.

Se você quiser atividades específicas, há playlists que organizam os vídeos por tema. São dezenas de vídeos para os glúteos, para o abdomen, para as pernas, treinos HIIT, alongamentos e muito mais.

7. Exercício em Casa

O Exercício em Casa é outro excelente exemplo de canal no Youtube de exercícios para emagrecer. Inclusive, ele se auto intitula como a primeira academia online focada no público feminino do Brasil.

A variedade de atividades proposta é bastante ampla, com treinos como: alongamento, ballet fitness, treinamento funcional, pilates, yoga, coreografias, musculação, ginástica localizada, aerohiit e muito mais.

8. Vinícius Possebon

O canal do Vinícius Possebon tenta tornar a hora do exercício menos monótona e mais criativa. Ele acredita que ficar 60 minutos correndo na esteira faz qualquer pessoa se sentir um rato de laboratório, então prefere sempre inovar na apresentação das atividades.

Há variadas playlists para você escolher a que atende melhor às suas expectativas e ir aumentando o nível de dificuldade conforme adquire condicionamento físico. Para iniciar, os vídeos de movimentos sem impacto é uma boa pedida.

9. 4FitClub

Se você quer ir além dos exercícios para emagrecer no Youtube e também fortalecer a musculatura, uma boa opção é o canal 4FitClub. Ele aborda tudo sobre o mundo da musculação e da alimentação que favorece a massa magra.

Embora muitas das atividades sejam apresentadas na academia, há playlists de treinos para fazer em casa. Se a sua intenção é a hipertrofia, esse é o canal mais indicado para você.

10. Thiago Pugliesi

Os treinos do canal do Thiago Pugliesi são ótimos para quem quer queimar gordura, melhorar a definição muscular e ainda melhorar a qualidade de vida e autoestima. Algumas playlists são dedicadas exclusivamente ao maior terror de homens e mulheres: a gordura na barriga.

Além dos exercícios, também são apresentadas dicas de saúde com especialistas. Com determinação é possível obter excelentes resultados com as sugestões do canal.

11. Carol Borba

O canal no Youtube da Carol Borba é repleto de treinos super organizados nas listas e fáceis de acompanhar. Há opções de agachamento, exercícios para membros inferiores, superiores, abdominais, treinos de alta intensidade, entre outros tantos.

Se você está tentando sair do sedentarismo, dê uma olhada nas atividades para iniciantes. Conforme for avançando, pode acelerar o ritmo.

12. Boa Forma

Quer dicas de exercícios, receitas, depoimentos de gente famosa e mais um montão de sugestões para emagrecer com saúde? Então dê uma olhada no canal Boa Forma. Ali você encontra inúmeras opções para elevar a autoestima e o bem estar.

Outra dica é usar alguns produtos para ajudar a manter a boa forma, tem um que vem fazendo muito sucesso atualmente que o Detox Shake. Vale muito a pena dar uma conferida.

E então, gostou dessas dicas de exercícios para emagrecer no Youtube? Compartilhe!

Remédios para acabar com a frieira rápido

O pé de atleta ou frieira, é uma infecção causada por fungo, que afeta os pés, na maioria das vezes ocorre na área entre os dedos e nas solas dos pés. Veja nesse tutorial como acabar com a frieira em 3 dias usando métodos simples.

O próprio nome indica que este é um problema médico mais frequente em atletas, mas como quase todas as pessoas são expostas a locais úmidos e molhados podem desenvolver essas infecções fúngicas.

Estima-se que em 98% dos casos a frieira se desenvolva por causa de fungos e em 2% dos casos é causada ​​por cândida ou outras bactérias. No entanto, seja qual for a causa, aqueles que sofrem de frieira devem encontrar uma maneira de acabar com ela rapidamente, porque os sintomas costumam ser muito desconfortáveis e podem prejudicar seus pés.



Dicas para acabar com a frieira

Se não for tratada, a frieira pode resultar em infecção bacteriana se a pele estiver ferida. Isso pode acontecer devido a coceiras ou quando as bolhas estouram. Qualquer tipo de infecção pode ser bastante grave e requer tratamento o mais rápido possível.

A frieira também é muito contagiosa. Ela pode se espalhar facilmente para as mãos, principalmente se você estiver coçando com muita frequência a área afetada. Esse fungo também pode infectar a área sob as unhas, que pode ser mais difícil de tratar, ou a região da virilha.

Para acabar com a frieira em 3 dias:

  • Mantenha os pés secos, principalmente entre os dedos dos pés.  Seque entre os dedos após o banho.
  • Troque as meias regularmente. Se seus pés ficarem muito suados, troque as meias duas vezes por dia.
  • Use sapatos leves e bem ventilados. Evite sapatos feitos de material sintético, como vinil ou borracha.
  • Tente não coçar. Você pode tentar acalmar a coceira mergulhando os pés em água fria.
  • Pares de sapatos alternativos. Não use o mesmo par todos os dias para dar tempo de seus sapatos secarem após cada uso.
  • Trate seus pés. Siga um dos tratamentos caseiros abaixo.

O que passar em frieira no pé?

Existem alguns remédios naturais para frieiras que você pode usar. Esses remédios naturais para combater a frieira são eficientes para reduzir os sintomas e o desconforto.

Acabar com a frieira em 3 dias não é fácil, pois requer persistência e paciência durante o processo de eliminação completa e cicatrização do pé. No entanto, se você começar mais cedo com os métodos de tratamento, vai se livrar do problema mais rápido.

Peróxido de hidrogênio

Se você tem feridas abertas, isso pode ser doloroso, mas o peróxido de hidrogênio (também conhecido como água oxigenada) pode matar o fungo na superfície da pele. Apenas despeje a água oxigenada na frieira duas vezes ao dia.

Talco

Uma das razões pelas quais a frieira se espalha é por causa da umidade. Pós como talco ajudam a manter os dedos dos pés secos e limpos, o que dificulta a propagação do fungo. Se você é alguém que sofre de frieira, junte os pés e passe talco antes de calçar as meias.

Alho

Isso pode parecer totalmente estranho, mas o alho pode realmente ser usado para combater a frieira. Apenas esmague alguns dentes de alho formando uma pasta e esfregue na área afetada duas vezes ao dia. Pode parecer ruim no momento, mas o alho tem propriedades antibacterianas e antifúngicas que podem ajudar a combater o fungo.

Canela

Prepare um chá de canela com 6 raminhos de canela e 6 xícaras de água. Depois de ferver, deixe o líquido esfriar um pouco, coloque-o em uma tigela e deixe os pés de molho por 20 minutos. Em seguida, seque bem os pés. Repita o processo todos os dias e não reutilize o chá.

Babosa

Os efeitos benéficos desta planta são ideais para a eliminação de sintomas desagradáveis ​​da frieira e, ao mesmo tempo, protegem e regeneram o tecido do pé. Usar a babosa para frieira: Esprema o gel de uma folha e aplique-o na área afetada, 2 vezes ao dia.

Vicks VapoRub

O Vicks VapoRub não só pode reduzir os sintomas de uma tosse forte, como também ajuda a acabar com a frieira. Isso acontece porque ele é composto de óleo de eucalipto e mentol, ambos possuem propriedades antifúngicas.

Passe Vicks na área afetada todas as noites, massageando o pé. Faça isso todas as noites por pelo menos um mês ou até uma semana após o desaparecimento da infecção.

Lave as mãos antes e depois de aplicar o tratamento. Isso pode ajudar a impedir que o pé desenvolva uma infecção bacteriana e impedir que a infecção por fungos se espalhe para outras partes do corpo. Se os sintomas persistirem, procure um dermatologista.

Dicas de prevenção

Pessoas que expões seus pés em locais úmidos e quentes, têm o risco de desenvolver frieira. Tratar a frieira não é fácil, por isso é melhor tomar medidas adequadas para evitar esse problema de saúde.

  • Não coçar o local afetado
  • Use sapatos adequados
  • Não empreste seus sapatos e meias
  • Não ande descalço em lugares molhados
  • Sempre seque bem os pés

Não coçar o local afetado

Isso pode espalhar a frieira para outras partes do seu corpo.

Use sapatos adequados

É melhor usar um sapato que permita que seus pés “respirem”. Isso evita umidade e calor adicionais, que representam um habitat ideal para o fungo. Não use o mesmo par de sapatos por mais de 2 dias seguidos.

Leia Agora:  Tipos de Sangue Mais Raros do Mundo

Não empreste seus sapatos e meias

Embora confie em alguém próximo a você, não empreste seus sapatos, meias e pertences pessoais, porque podem transmitir os fungos.

Não ande descalço em lugares molhados

Algumas pessoas não têm problemas para andar descalças em locais úmidos, como piscinas, vestiários e banheiros públicos, e é nesses locais que podem ser infectados. Nesse caso, é melhor usar sempre chinelos que serão desinfetados quando chegar em casa.

Sempre seque bem os pés

As unhas e a área entre os dedos dos pés, são lugares que retém muita umidade, quando os pés não estão secos. Antes de calçar as meias e os sapatos, seque completamente os pés.

Embora não exista uma fórmula exata para acabar com a frieira em 3 dias, você pode seguir as dicas acima para aliviar os sintomas e aguardar até que elas desapareçam.

Quando surgiu a TV (Resumo Breve)

A história de quando surgiu a TV não aconteceu há muito tempo atrás, mas ela é emocionante. De fato, foi tão recente que nossos pais ou avós estavam lá desde o início.

A televisão não foi criada por um único inventor! Muitas pessoas trabalharam ao longo dos anos para desenvolve-la. E todos eles contribuíram para a evolução da televisão de alguma forma.

Inventores de todo o mundo trabalhavam na transmissão de imagens ou objetos em uma tela desde a década de 1830, mas a primeira televisão foi desenvolvida completamente depois década de 1900. Acompanhe em nosso artigo um pouco mais dessa história interessante!



Quando foi que surgiu a televisão?

Quando surgiu a tv, qualquer pessoa podia comprar um aparelho de televisão a preços entre 200 dólares (para uma tela de 5 polegadas) e 600 dólares (para uma tela de 12 polegadas). Embora a Segunda Guerra Mundial estivesse ocorrendo nessa época, ela não impediu que o meio de televisão melhorasse rapidamente e se tornasse a invenção mais importante na tecnologia da comunicação.

Leia Agora:  Tipos de Sangue Mais Raros do Mundo

Em 1884, um inventor alemão chamado Paul Nipkow criou o primeiro disco rotativo que permitiria que as imagens fossem transmitidas por fio. Esse disco rotativo girava em alta velocidade, enquanto a luz passava pelos orifícios para criar uma imagem na tela. Podemos dizer que sua invenção foi o primeiro modelo eletromecânico de televisão do mundo.

Depois disso, John Baird ficou famoso quando inventou as primeiras imagens em movimento que foram televisionadas na Europa em 1924. Mais tarde, ele transmitiu o rosto humano para uma tela e durante a Segunda Guerra Mundial, foi ele quem inventou a TV a cores. No entanto, demorou algum tempo até que a TV em cores se tornasse um item presente nos lares.

Uma breve história da TV

No dia que a primeira transmissão foi ao ar na televisão, em imagem preto e branco, a programação consistia em qualquer coisa que mantivesse a atenção dos telespectadores, como comediantes, fantoches, malabaristas, músicas e até demonstrações de culinária. 

Primeiras televisões comerciais – As pessoas estavam muito curiosas e empolgadas quando surgiu a tv. Os aparelhos de televisão mecânicos modelo Baird de 1928 foram apresentados ao público na Exposição de Rádio “Olympia” em 1929. Esses aparelhos de TV mecânicos projetavam imagens de baixa resolução em vermelho-alaranjado em uma tela do tamanho de uma moeda de um real.

A primeira televisão que entrou no mercado – As televisões eletrônicas foram introduzidas nos Estados Unidos na exposição mundial de 1939. O primeiro aparelho de televisão eletrônica foi o DuMont Model 180 de 1938 e custou cerca de cento e vinte e cinco dólares.

Leia Agora:  8 Curiosidades Sobre a Lua

A linha do tempo do surgimento da TV:

1920 – Vladimir Zworykin inventou o tubo de raios catódicos, que ele chamou de Kinescope e iniciou uma nova era na história da TV. Antes do Kinescope, as televisões na década de 1920 eram mecânicas. O tubo de raios catódicos não era apenas necessário para a transmissão; esse dispositivo transformou a televisão em um dispositivo eletrônico.

1923 – Charles Jenkins inventou uma televisão mecânica que ele chamou de “radiovisão”, que teria transmitido uma das primeiras imagens em movimento em 1923. Esse inventor americano passou a promover suas teorias na tecnologia da televisão junto com outros inventores quando transmitiam as primeiras imagens ao vivo em uma tela. Este pioneiro na história da televisão também é famoso por criar a primeira estação de televisão na América do Norte.

1930 – Finalmente, um fazendeiro americano chamado Philo Farnsworth fez um enorme progresso na história da TV aos 13 anos de idade, quando descobriu uma maneira de transmitir imagens na tela usando 60 linhas horizontais, o que tornava a imagem mais clara. Farnsworth também inventou mais de 165 dispositivos, incluindo o tubo dissecador, que se tornou a base para as televisões que usamos hoje.

1950 – Em 1955, metade de todas as casas nos Estados Unidos havia comprado um aparelho de televisão. A transmissão em cores finalmente chegou aos Estados Unidos em 1953, quando a FCC aprovou uma versão modificada de uma que a RCA havia criado.

A primeira publicidade em cores foi exibida e, em 1954, a televisão se tornou a principal fonte de publicidade nacional. Robert Adler inventou o primeiro controle remoto prático chamado Zenith Space Commander.

No final da década de 1950, havia muitas estações para os espectadores assistirem, aproximadamente 600 estações e quase 90% das residências nos Estados Unidos possuíam pelo menos um aparelho de televisão.

1960 – A televisão na década de 1960 viu mudanças drásticas nas vendas, na tecnologia e na maneira como as pessoas a percebiam. Antes da década de 1960, a TV era mais um fator de entretenimento e não uma necessidade. Mas quando o satélite Telstar I foi colocado em órbita em 1962, a TV se tornou um importante recurso de notícias.

Anos 70 – Metade das TVs em residências eram coloridas e a Sony lançou o Betamax, o primeiro gravador de vídeo em casa.

Anos 80 – A fita VHS foi introduzida deixado.

Anos 90 – Havia 900 milhões de aparelhos de televisão em uso em todo o mundo.

Anos 2000 – Sinais de televisão nos formatos analógico e digital.

Anos 2010 – Televisão 3D é criada.

2018 – O sinal analógico foi desligado em 4.229 cidades do Brasil.

Como a TV ficou colorida

Quando a TV surgiu, tudo o que ela conseguia transmitir eram imagens em preto e branco. Os engenheiros lutaram para descobrir como lidar com as cores, o que era um problema muito mais complexo. Agora, a ciência nos explica que qualquer cor pode ser feita combinando uma mistura das três cores primárias: vermelho, verde e azul.

Portanto, o segredo de fazer TV em cores era desenvolver câmeras que capturassem sinais separados em vermelho, verde e azul, alinhado com sistemas de transmissão que enviassem sinais de cores pelo ar e aparelhos de TV que poderiam transformá-los novamente em uma imagem multicolorida e em movimento.

Hoje em dia, as TVs LCD (tela de cristal líquido) possuem milhões de pequenos elementos de imagem chamados pixels que podem ser ativados ou desativados eletronicamente para criar uma imagem. Cada pixel é composto por três sub-pixels menores de vermelho, verde e azul.

Gostou? Essa foi uma breve história sobre quando surgiu a TV, se você achou legal lembre-se de compartilhar esse artigo nas redes sociais. Se quiser nos ajudar acrescentando informações, deixe abaixo nos comentários.

Tipos de Sangue Mais Raros do Mundo


Durante a escola nós aprendemos que existem diversos tipos sanguíneos. Cada pessoa possui um tipo diferente, mas existem alguns tipos de sangue mais raros e outros mais comuns. Venha com a gente nessa jornada de descoberta sobre o corpo humano.



Sangue dourado é o tipo de sangue mais raro do mundo

Para quem precisa de uma transfusão, o sangue é mais valioso que o ouro. Acontece que existe um tipo de sangue ainda mais raro que o metal precioso e ainda mais valioso. É por essa razão que o tipo de sangue compartilha o nome do metal: Sangue Dourado.

A esmagadora maioria dos tipos sanguíneos humanos consiste em A, B, AB e O, com o fator RH designado como positivo ou negativo.

Esses oito tipos sanguíneos aparecem nas seguintes proporções:

  • AB-negativo (0,6%)
  • B negativo (1,5%)
  • AB-positivo (3,4%)
  • A-negativo (6,3%)
  • O-negative (6.6%)
  • B-positivo (8,5%)
  • A positivo (35,7%)
  • O-positive (37.4%)

Além dessas classificações, há um nível maior de complexidade. Existem até 61 antígenos no sistema RH. Esses antígenos determinam seu tipo sanguíneo total.

Em 1961, os cientistas descobriram um tipo sanguíneo anteriormente considerado inexistente: RH-nulo, também conhecido como Sangue Dourado. Esse tipo de sangue não possui antígenos RH. O sangue RH-nulo é raro. Desde a descoberta do tipo sanguíneo, apenas 43 pessoas em todo o mundo foram identificadas. Sabe-se que menos de dez pessoas que vivem atualmente possuem isso.

Há boas e más notícias sobre ter sangue RH-nulo. A boa notícia é que é um verdadeiro tipo universal de doação de sangue.

Qualquer um pode receber doações do sangue RH-nulo, não importa qual seja o seu tipo sanguíneo.

Isso levou a forma extremamente rara de sangue a ser chamada de “Sangue de Ouro”. A má notícia é que aqueles que têm sangue dourado só podem receber transfusões de colegas.

O tipo sanguíneo é determinado pelas moléculas presentes na superfície dos glóbulos vermelhos. Uma incompatibilidade dessas moléculas entre doador e receptor pode desencadear uma reação imunológica fatal após uma transfusão de sangue, pois o corpo do receptor ataca o sangue externo.

Leia Agora:  8 Curiosidades Sobre a Lua

Não há efeitos colaterais ou complicações de saúde devido ao tipo sanguíneo RH-nulo. Embora essas pessoas possam ser levemente anêmicas, elas podem levar uma vida regular.

No entanto, devido à raridade do seu sangue, eles precisam ter cuidado extra. Eles não podem ser imprudentes com atividades que podem causar ferimentos e resultar em perda de sangue. Eles também precisam ter mais atenção do que os outros quando viajam.

Por causa de suas qualidades milagrosas, o Sangue Dourado está em grande demanda. Recentemente, um “bebê branco fantasma” – uma criança nascida sem a maior parte do sangue – foi salvo na Suíça por causa de uma doação de sangue RH-nulo.

O tipo sanguíneo de Bombaim também é um dos mais raros

Embora não seja tão precioso quanto o sangue dourado, o tipo sanguíneo de Bombaim também é considerado um dos tipos de sangue raros. Encontrado em menos de 0,0004% da população mundial, foi descoberto em Mumbai em 1952. A presença do antígeno H o torna diferente.

As pessoas que possuem o tipo Bombaim podem receber sangue apenas de seu próprio grupo, entretanto são capazes de doar para tipos sanguíneos no âmbito do fenótipo ABO.

Curiosidades sobre o sangue

Para finalizar, nós separamos alguns fatos interessantes sobre o sangue.

  • Os tipos sanguíneos foram descobertos por Karl Landsteiner em 1901.
  • Existem cerca de cinco litros de sangue no corpo humano.
  • Os anticorpos no plasma podem ajudar a prevenir infecções durante transplantes de medula óssea.
  • O plasma pode oferecer alívio aos pacientes que sofrem queimaduras graves.
  • Cada gota do seu sangue contém cerca de 200 a 300 milhões de glóbulos vermelhos.
  • O sangue doado dura apenas 42 dias e é por isso que doar regularmente é tão importante.
  • O sangue negativo é considerado um tipo de sangue ‘universal’, porque pode ser dado a qualquer pessoa.
  • Existem oito tipos principais de sangue: A positivo, A negativo, B positivo, B negativo, AB positivo, AB negativo, O positivo e O negativo.
  • O plasma pode ser transformado em 18 tratamentos diferentes que dão vida.
  • O pigmento que torna seu plasma amarelo é chamado bilirrubina.
  • O baço é responsável pela purificação do sangue.
  • Somente os glóbulos vermelhos do sangue transportam oxigênio.
  • As plaquetas ajudam a coagular o sangue sempre que ocorrer um sangramento devido a um corte ou contusão. Isso evita a perda indesejada de sangue.
Leia Agora:  7 Curiosidades Sobre o Cachorro

Chegamos ao final do nosso artigo sobre os tipos de sangue mais raros do mundo, se você achou que faltou alguma coisa, deixe nos comentários. Caso conheça alguém que se interessa pelo assunto, compartilhe esse artigo! Temos certeza que essa pessoa vai adorar.

8 Curiosidades Sobre a Lua


Sempre presente em nossa vida, mas ainda um mistério para a humanidade. a lua é o satélite natural da terra, que podemos admirar todas as noites olhando para o céu, mas não se engane! Ela também é alvo de bastante polêmica, uma delas é a teoria que o homem nunca pisou lá. Deixando as conspirações de lado, vamos falar algumas curiosidades sobre a lua?



1. Eugine Shoemake foi a primeira pessoa a ser enterrada na Lua

Em 6 de janeiro de 1998 a NASA realizou um lançamento com as cinzas de Eugine Shoemake .

Ele era um geólogo e astrônomo que trabalhou em várias missões espaciais nos Estados Unidos e descobriu cerca de 20 cometas e 800 asteroides junto com sua esposa. Ele desejava ser astronauta, mas foi rejeitado por problemas médicos.

Um frasco de policarbonato carregando suas cinzas foi lançado em uma cratera da lua, enterrando ele no lugar que tanto queria ir.

2. A poeira da lua é tóxica para os seres humanos

Segundo pesquisas, as partículas de poeira da Lua são tão pequenas e irregulares que, se entrarem nos pulmões, é provável que cause inflamação das vias aéreas, ou até doenças mais graves.

Os pesquisadores acham que a poeira da lua é ainda mais perigosa para os seres humanos do que a poeira comum, porque ela sempre é exposta à forte radiação no espaço.

3. Uma pesquisa descobriu que as pessoas pensam que a lua é feita de queijo

Segundo um relatório do Observatório Lowel realizado em 1988, 13%  das pessoas realmente pensaram que a lua era feita de queijo. Talvez por causa das crateras eles pensassem que era um pedaço enorme de queijo suíço. Se isso fosse verdade nós teríamos resolvido o problema de fome no mundo.

4. A lua não é redonda

Na verdade, a lua tem a forma de um ovo com a extremidade maior apontada para a Terra e do nosso ponto de vista parece que é redonda. As bandeiras americanas deixadas na Lua estão completamente brancas.

Outra curiosidade sobre a lua é que dados recentes mostraram que as bandeiras americanas ainda estão de pé no solo lunar. Uma pergunta? Elas provavelmente estão em branco.

As cores vermelha e azul das bandeiras de Nylon que os astronautas lunares deixaram na superfície da Lua 43 anos atrás foram descoloridos pela radiação do sol. mas se você é acredita que o homem nunca pisou na lua, então pra você essas bandeiras nunca saíram do planeta.

Leia Agora:  Conheça a Origem da Chapinha de Cabelo

5. A lua está se afastando cada ano

A Lua se afasta da Terra a uma taxa de três vírgula sete centímetros por ano. Se ela afastar o suficiente, eclipses solares completos seriam impossíveis não seriam mais vistos e, eventualmente, a órbita da Terra poderia se tornar instável.

6. Existe muita água

A NASA encontrou água na Lua em 2009 e em 2012 eles anunciaram que poderia ser muito mais comum do que se pensava anteriormente. Essa é uma das curiosidades sobre a lua mais interessante, pois em algumas áreas do lado oculto (aquele que não podemos ver da Terra), pode haver até 2% de geada d’água no solo.

7. A lua passa por terremotos

Os astronautas da Apollo colocaram sismômetros na Lua que medem os movimentos do solo. Os dados indicaram que existem vários tipos de terremotos, incluindo os causados pelo impacto de meteoros, a expansão do gelo e as marés da gravidade da Terra que puxam a Lua.

8. A lua não deixa as pessoas loucas

Existem mitos antigos sobre a lua que dizem que ela enlouquece as pessoas, até a palavra “lunático” tem origem no nome lua, para sugerir que enlouquece as pessoas.

Um estudo de 1996 em cento e cinquenta mil salas de emergência mostrou que as luas cheias não significavam mais loucura ou mais visitas ao hospital, que os pesquisadores usam como evidência para provar que a lua cheia não deixa as pessoas loucas.

Aprenda Como Fazer Adubo Caseiro Fácil

No guia a seguir, trazemos algumas opções fáceis para qualquer um fazer seu adubo caseiro, não importa se você mora em uma fazenda, casa ou em apartamento. Entenda como funciona a química e veja receitas que você pode fazer na sua casa.

A ciência por trás do processo

A matéria orgânica (restos de comida) é decomposta por micro-organismos (bactérias, fungos) em uma substância mais simples (solo). Os micro-organismos, com a ajuda de vermes e outros habitantes benéficos da terra, consomem resíduos orgânicos e excretam nutrientes que as plantas precisam para crescer (nitrogênio, fósforo e magnésio).

Quando fazemos um adubo caseiro, precisamos fabricar um ambiente ideal para os micro-organismos prosperarem (oxigênio, temperaturas quentes e nutrientes). Então esses microrganismos farão todo o trabalho de desintegrar nosso lixo para nós!

Fazendo seu adubo caseiro para as plantas

Não se preocupe pois o processo é muito simples. Tudo o que você precisa fazer é encontrar um recipiente para o seu adubo (uma lixeira, um balde, um buraco ou até mesmo uma pilha) e fornecer um equilíbrio de material verde e marrom no seu composto.

Leia Agora:  Como deve ser o armazenamento do lixo

Verdes (material rico em nitrogênio) – Restos de comida, pó de café, casca de ovo, casca de legumes.

Marrons (material rico em carbono) – Folhas, plantas secas, palitos, palha, feno, galhos, serragem, lascas de madeira, jornais.

Geralmente, recomenda-se colocar 3 ou 4 partes de marrom em uma parte de verde. Nos termos do leigo, se você jogar um punhado de pedaços de casca de legumes, cubra-o com 3 punhados de folhas. Simples assim!




O processo para fazer adubo em casa:

  1. Coloque casca de legumes e restos de comida no balde de compostagem.
  2. Jogue folhas, serragem ou aparas de jornal por cima.
  3. De vez em quando vire a pilha e adicione um pouco de água.
  4. Quando estiver com aparência de terra escura, espalhe em seu jardim.

Não desperdice as sobras da sua cozinha e use para fazer seu próprio composto. O adubo libera nutrientes lentamente, o que significa que uma horta bem adubada pode durar um ano ou dois sem exigir a reaplicação do fertilizante. O composto também ajuda o solo a reter a umidade, essencial para que as plantas prosperem durante os verões quentes e secos.

Eu não tenho espaço! Moro em um apartamento

Independentemente de você morar em uma fazenda ou em um prédio, existem maneiras de fazer adubo em qualquer lugar. Pode demorar um pouco mais para adubar em um ambiente urbano, mas não muito. Existem vários métodos que podem ser facilmente utilizados para compostagem em espaço pequeno.

Construa uma caixa de compostagem para ambientes internos:

balde para fazer adubo caseiro

  • Pegue um recipiente grande e faça alguns furos para arejar na parte inferior e superior.
  • Coloque algo por baixo para pegar a água que escorrer.
  • Coloque alguns centímetros de terra e adicione um jornal picado.
  • Adicione os restos de comida à medida que o acumula e cubra com jornal e uma xícara de terra cada vez.
  • Adicione algumas gotas de água ocasionalmente, se parecer seca, e vire-a uma vez por semana.

Como fazer adubo líquido

Arroz e batatas podem não ser os primeiros alimentos que você pensaria para fazer adubo caseiro, mas a água que você usa para lavá-los e cozinhá-los funciona muito bem. Isso ocorre porque ele pode criar bactérias do ácido lático, que melhoram significativamente a saúde do solo.

Essas bactérias decompõe qualquer matéria orgânica e reduzindo qualquer chance de patógenos indesejados associados ao material em decomposição. Além disso, também removerá odores desagradáveis ​​associados à compostagem e esterco.

Leite + Água de Amido Fermentado = Bactérias do Ácido Láctico

Essa água rica em amido permitirá o crescimento de bactérias. O leite será usado para isolar as bactérias necessárias para que possamos fazer o melhor adubo possível, enquanto as bactérias indesejadas morrerão.

Materiais necessários:

  • Equipamento de proteção pessoal
  • Frascos de vidro com tampas
  • Arroz ou batatas
  • Água
  • Leite
  • Álcool isopropílico ou Vinagre
  • Roupas de algodão / fronhas

Passos:

Limpe e esterilize cada frasco de vidro de 1L com álcool isopropílico ou vinagre.

Deixe o arroz de molho por 5 minutos ou ferva as batatas. Encha uma jarra de vidro com 600ml de água do amido e cubra com um pano de algodão e elástico. O pano de algodão permite a entrada e saída de oxigênio.

Coloque o frasco dentro de uma caixa. A caixa impede que os raios UV da luz solar matem as bactérias que crescem na água. Deixe descansar por dois dias.

Pegue a água de lavagem do arroz fermentado ou da batata e encha 100ml  de um novo frasco de vidro. Encha os 900ml restantes da jarra com leite. Cubra com um pano de algodão para permitir a troca de ar. Coloque em uma prateleira sem luz solar direta. Deixe descansar por 5-7 dias.

Leia Agora:  Biologia: Como Ocorre a Polinização?

Separe o líquido da coalhada. Este líquido é chamado Lactobacillus. Armazene o soro em frascos de vidro com as tampas apertadas. O adubo tem prazo de validade de 6 meses.

Dilua 1 colher de sopa de soro com 1 litro de água e aplique generosamente no solo e plantas. Aplique conforme necessário.

Essas foram algumas dicas que nós reunimos para quem deseja fazer seu próprio adubo em casa. Se você acha que nosso artigo pode ajudar outras pessoas, compartilhe nas redes sociais!