Biologia: Como Ocorre a Polinização?

A polinização é o ato de transferir grãos de pólen da antera masculina de uma flor para o estigma feminino. O objetivo de todo organismo vivo, incluindo plantas, é criar filhos para a próxima geração. Neste artigo vamos explicar o que é e como ocorre a polinização.

Uma das maneiras pelas quais as plantas podem produzir descendentes é fazendo sementes. As sementes contêm a informação genética para produzir uma nova planta.

As flores são as ferramentas que as plantas usam para fazer suas sementes.

As sementes só podem ser produzidas quando o pólen é transferido entre flores da mesma espécie. Uma espécie é definida como uma população de indivíduos capazes de cruzar livremente um com o outro, mas por causa de fatores geográficos, reprodutivos., ou outras barreiras, eles não cruzam com membros de outras espécies.

Como o pólen passa de uma flor para outra? As flores devem contar com vetores para mover o pólen. Esses vetores podem incluir vento, água, pássaros, insetos, borboletas, morcegos e outros animais que visitam flores. Chamamos animais ou insetos que transferem o pólen de uma planta para outra de “polinizadores“.

O que é polinização?

É a consequência não intencional da atividade de um animal em uma flor. O polinizador costuma comer ou coletar pólen por suas proteínas e outras características nutricionais, durante a coleta os grãos de pólen ficam presos ao corpo do animal.

As plantas polinizadas por animais geralmente são coloridas e têm um cheiro forte para atraí-los.

Então, quando o animal visita outra flor o pólen pode cair no estigma desta nova flor e resultar numa reprodução bem-sucedida.

Esse crescimento pode resultar em:

  • Fertilização bem sucedida da flor e crescimento de sementes e frutos
  • Uma planta pode ser apenas parcialmente fertilizada, na qual os frutos e / ou sementes não se desenvolvem completamente
  • A planta pode falhar completamente na polinização e pode não se reproduzir

Como ocorre a polinização?

A polinização é um processo muito importante da natureza, em resumo ela ocorre da seguinte forma:

  1. O polinizador visita a flor e coleta o néctar
  2. O pólen fica preso no corpo do polinizador
  3. O polinizador leva o pólen para outra flor
  4. O pólen é depositado no estigma

processo de polinização como ocorre

As plantas com flores têm várias partes diferentes que são importantes na polinização. As flores têm partes masculinas chamadas estames que produzem um pó pegajoso chamado pólen.

As flores também têm uma parte feminina chamada pistilo. O topo do pistilo é chamado de estigma e geralmente é pegajoso. As sementes são feitas na base do pistilo, no óvulo.

Para ser polinizado, o pólen deve ser movido de um estame para o estigma. Quando o pólen do estame de uma planta é transferido para o estigma da mesma planta, é chamado de autopolinização.

Quando o pólen do estame de uma planta é transferido para o estigma de uma planta diferente, ele é chamado de polinização cruzada. A polinização cruzada produz plantas mais fortes.

As plantas devem ser da mesma espécie. Por exemplo, apenas o pólen de uma margarida pode polinizar outra margarida. O pólen de uma rosa ou uma macieira não funcionaria.

Anatomia das flores

Agora que já explicamos como ocorre a polinização, vamos nos aprofundar um pouco na anatomia das flores para que o processo de polinização fique mais simples de entender. Veja abaixo as partes que constituem uma flor.

Pétala – Pétalas são o que dão a uma flor sua forma única e geralmente são coloridas para atrair insetos e bichos, que involuntariamente ajudam na fertilização dos óvulos através da polinização.

Pedúnculo – Refere-se ao caule de uma flor.

Receptáculo – Esta é a parte mais espessa no fundo da flor que contém seus principais órgãos.

Pistilo – Este é o órgão feminino da flor.

Estigma – A cabeça do pistilo. O estigma recebe pólen, que iniciará o processo de fertilização.

Estilo – Este é o nome do caule do pistilo. Quando o pólen atinge o estigma, ele começa a crescer um tubo através do estilo chamado tubo de pólen, que chegará ao ovário. O estilo, portanto, atua como um amortecedor contra a contaminação por pólen, uma vez que apenas pólen compatível é capaz de cultivar um tubo de pólen.

Ovário – A base do pistilo. Este órgão mantém os óvulos aguardando a fertilização.

Óvulos – Estes são os ovos da flor, localizados dentro do ovário. Após a fertilização pelo pólen, eles acabam se transformando em sementes. Nas plantas frutíferas, o pólen não apenas estimulará o crescimento de uma semente, mas também uma fruta circundante.

Estame – Este é o órgão masculino da flor, composto por duas partes principais:

Antera – A cabeça do estame. A antera é responsável pela produção de pólen, que será transportado para o pistilo por animais ou insetos, como abelhas. Esta é uma parte crucial da reprodução da planta.

Filamento – Este é o talo que segura a antera e a prende à flor.

É incrível como a natureza cria uma flor com a capacidade de se reproduzir sem a necessidade de um parceiro, mas nem todas elas possuem essa capacidade. Por isso é essencial entender como ocorre a polinização nas plantas.

Algumas flores têm apenas órgãos masculinos ou femininos e requerem uma flor separada do sexo oposto para se reproduzir. Chamamos elas de Flores Imperfeitas. Flores perfeitas, por outro lado, têm um estame e um pistilo e são capazes de se reproduzir por conta própria.